Além de identifiicar o “suposto” pai, um teste de DNA também pode servir para identificar uma suposta mãe, irmãos e outros entes que, supostamente, “desconfiamos” ser (ou não) da família.

 

Em qualquer dos casos, é necessário a coleta da saliva ou sangue dos envolvidos como, por exemplo: Mãe, filho e suposto pai. Deste modo, o índice de acerto será ainda mais preciso.

Rua Pinto Madeira, Nº 535, Sala 2 - Centro

  • Facebook Basic Black
  • Google+ Basic Black
WhatsApp

/

© Clínica de Saúde Familiar. Todos os direitos reservados.